(A igreja primitiva)


Pontos de fé

1. A BÍBLIA: 

É a palavra inspirada por Deus. (II Pe 1:20, 21)  

Para nos orientar e ensinar. (Jo 17:17; Rm 15:4; II Tm 3:16; 17)  
Nela se declara o nosso presente, passado e futuro. (I Co 10:11) 
Nossa única regra de fé e conduta. (Dt 4:2; I Co 4:6; I Tm 4:1-4) 
E que ninguém pode aumentar ou diminuir. (Mt 5:17,18: 24:35; Ap 22:18-19) 
Composta de 66 livros sendo 39 no velho testamento, escritos em Hebraico e aramaico, sendo que por providencia divina foi traduzida e transliterada para o grego, chamada de septuaginta, e 27 no novo testamento, escritos em grego e aramaico; mais tarde para o latim, francês, alemão, inglês e a vários idiomas, para cumprir os propósitos do Senhor, de chegar a povos nações e línguas. (Mt 28:19, 20; Mc 16:15; Lc 24:47; At 1:8; Ap 10:11)  
E temos que estar edificado sobre estes fundamentos. (Ef 2:20)

 

2. DEUS O CRIADOR: 

É único, Eterno e Todo-Poderoso. (Dt 4:39;10:17; Jo 17:3; I Co 8:6)  
Criador e Soberano de todas as coisas. (Gn 1:1; Ap 14:7; At 4:24; 17:24)  
O verdadeiro amor e a verdadeira justiça. (SI 100:5; Jo 3:16; I Jo 4:7, 8,16,19; Dt 32:4) 
Deus, o Pai, é o único Deus. O Criador não é uma unidade composta de três pessoas distintas como ensina os que crêem numa trindade. Deus é UNO em todos os aspectos como ele mesmo declara. (Dt 6:4; Is 46:9) 
A exemplo do povo de Israel, a igreja de Deus defende o MONOTEÍSMO Bíblico.

 

3. JESUS CRISTO FILHO DE DEUS:

É o filho Unigênito de Deus. (Mt 16:16)
Não existia como pessoa, apenas nos planos de Deus, era o verbo de Deus,que se fez carne. (Jo 1:1,14)
Foi gerado pelo poder do espírito santo do Pai no ventre de Maria. (Mt 1:18; Lc 1:26-38)  
Nosso Senhor e Salvador. (I Co 8:6; At. 4:12) 
Nosso Mediador e Advogado. (I Tm 2:5; I Jo 2:1) 
Foi glorificado assentando-se à direita do Pai (Rm 8:34; Cl 3: 1)
Sendo nosso sumo sacerdote (Hebreus 5: 5, 10; 6: 20)
Por meio D'Ele, Deus cumpriu e cumprirá todos os seus propósitos
anteriormente profetizados. (Gn 3:15; Ml. 3:1; Is 11:1-9; 52:13, etc...) 
Voltará pela segunda vez. (Hb 9:28; Mt 24:30 Ap 1:7) 
Assentara em seu trono. (Mt 25:31; Lc 1:31-33) Para juntos com os salvos governar por mil anos os povos na terra. (Zc 14:1,4,9; Ap 5:9,10; 20:1-10) 
Após restaurar toda a terra e destruir toda potestade do mal entregará o reino a Deus o Pai. (I Co 15:24,25)
Sujeito a Deus, mais acima de todas as outras criaturas. (Jo 14:28; 17:3; Ef 1:20-22; I Co 15:2, 28) 
Que o seu nome tem a pronuncia de Jesus na língua portuguesa, e que é tão verdadeiro como em outros idiomas, Hebraico, Grego, Latim, Alemão, Inglês, Russo e etc... (Ap 10:11) 
E que temos que crer nele como diz as Escrituras. (Jo 7:38)

 

4. O ESPÍRITO SANTO: 

É o poder emanado de Deus. (Gn 1:2; Nm 11:25; Jz 14:6; Lc 5:17; 24:49; At 1:8; 2:1-4)  
Para dar entendimento, e guiar a toda verdade. (Ne 9:20; Jo 14:17, 26; 16:7-13)  
Para edificação da Igreja por meio dos dons espirituais. (I Co 12:4-7,11; 14:1, 12; Mc 16:15-20)  
Levando-nos a plena santificação. (Rm 1:4; II Ts 2:13) 
O Espírito Santo é o próprio poder de Deus e não uma terceira pessoa de uma trindade. “Em muitos textos, onde aparece a expressão poder de Deus”, em outros é identificado com o Espírito de Deus. Não há orações dirigidas ao Espírito. (Rm 8:11; II Co 13:4; Ef 1:19) 
Não foi incluído nas saudações apostólicas, salvo. (II Co 13:13) Que fala da comunhão DO Espírito Santo e não comunhão COM o Espírito Santo. Também não se faz menção do Espírito Santo como estando assentado num trono. Sempre é simbolizado por coisas impessoais.

 

05. HOMEM: 

Foi criado por Deus, perfeito. Rejeitou a direção de Deus, dando ouvidos a Satanás. (Gn 1:27, 28; 2:16, 17; 3:4-13; Rm 5:17-19) 
Em conseqüência perdeu a graça e perfeição. (Rm 5:10-18; I Co 15:21, 22) 
Tornou-se um ser caído e com tendências a praticar o mal. (Gn 6:5; Ec 9:3; Rm 7:17-19; I Tm 2:26)  
Em arrependimento, é salvo unicamente segundo a graça de Deus, pela fé no sacrifício vicário de Jesus. (At 17:30; Rm 3:21; 26 Ef 1.7) 
Sendo justificado, deve crescer na santificação, produzindo os frutos da obediência e de amor. (Rm 5:1-5; Jo. 13:35; I Ts. 4:1-12)  
Regenerado pelo Espírito Santo, torna-se filho de Deus por adoção. (Jo 1:12, 13; Rm 8:13-17; Gl 4:4-7; I Jo 3:1)  
Na segunda vinda de Cristo, será ressuscitado em corpo glorioso e incorruptível semelhante ao de Jesus. (Jo 6:40, 44, 54; I Ts 4:16, 17; Fp 3:21; I Jo 3:2; I Co 15:45-54)

 

06. SATANÀS:

Cremos que satanás é antiga serpente, o adversário de Deus. (Ap 12:9) 
Também chamado de diabo. (Mt 4:1; I Pe 5:8) 
É homicida e enganador e é o pai da mentira. (Jo. 8:44)  
E que os servos de Deus deve resisti-lo. (I Pe 5:7-9) 
E cremos que na vinda de nosso senhor Jesus será acorrentado por mil anos. (Ap 20:2) 
E após findar os mil anos será solto e sairá a enganar as nações que estarão pelos quatros cantos da terra. (Ap 20:7-9); depois será destruído no lago de fogo para sempre. (Ap 20:10)

 

7. A IGREJA DE DEUS NA PROFECIA:

 Cremos que a igreja de Deus foi edificada por nosso senhor Jesus cristo. (Mt 16:18) 
E que ele é o cabeça da igreja que é o seu corpo. (Cl 1:18, 24; Ef 1:22, 23) 
Teve seu inicio em Jerusalém. (Lc 24:45-47; At 1:8) 
E que há um só corpo (Igreja). (Ef 4:4-6) 
Para preservar a doutrina verdadeira e proclamar o evangelho do reino. (Mt.28:19; Mc.16:15) 
E a Igreja jamais foi destruída, pois o próprio Mestre assegurou que as portas do Hades (sepultura) não prevaleceriam contra ela (Mt 16:18); que ele mesmo estaria com ela todos os dias até os fins dos séculos. (Mt 28:20) 
Que ela seria protegida da perseguição dos 1260 anos. (Ap 12:6, 14) 
Que ela voltaria a profetizar a povos, nações e línguas. (Ap 10:11) 
Os sete castiçais permanentemente acesos (Ap 1:20) representam as sete igrejas, e sete eras desde os dias apostólicos ate a vinda do Messias. 
A mulher de (Ap 12) prova que a Igreja não foi destruída na era negra e nunca deixou de existir. Vencido o período de perseguição da ponta pequena (o papado ou anticristo), a Igreja saiu do deserto e voltou a anunciar o reino de Deus. (Ap. 10:11)  
A Bíblia apresenta o nome Igreja de Deus. (At 20:28; I Co 1:2; 10:32; 11:16, 22; 15:9; II Co 1:1; Gl 1:13; I Ts 1:4; I Tm 3:5, 15)

 

8. O SISTEMA BÍBLICODE GOVERNO DA IGREJA DE DEUS: 

Cremos que a Igreja em tempo atual deve manter a forma de que foi exemplificada desde o primeiro século, de cidade em cidade. (Tt 1:5; Ap Cap. 2,3)  

E que todas as igrejas locais devem manter a unidade doutrinal entre si; em um só corpo em uma só Fé (Ef 4:4,5); e que não haja divisão de pensamentos quanto a doutrina. (I Co 1:10) 
Que cada congregação tenha próprio governo local, desfrutando de autonomia congregacional, quanto à administração das suas finanças, assim como a elaboração de programas de evangelismo e outras atividades referentes administração local. (Fp 4:14-19; I Co 11:7-9)  
Pois a palavra de Deus condena todos os tipos de organizações humanas criadas nos moldes papal para governar ou intervir em outras localidades, pois devem ser consideradas apostatas embriagas com vinho de Babilônia. (At 28:20; II Ts 2:3; I Tm 4:1,2; II Tm 3:13; Ap 14:8; 17:2-5; 18:2-4)
No sistema Bíblico congregacional, os Presbíteros locais podem se reunir em Convenções para tratar de questões envolvendo doutrinas ou desvio delas por parte de alguma congregação, caso houver necessidade. (At 15:6, 23; 20:28; Tt 1:5-7)  
E ninguém poderá ensinar inovações de pontos de fé, sem que antes seja aprovado, pelo ministério de obreiros em assembléia geral das igrejas de Deus.

 

 9. INSTITUIÇÂO DE MINISTÉRIO DE OBREIROS NÃO HIERARQUIA MINISTERIAL: 

Jesus instituiu o ministério, são duas sagrações Presbítero e Diácono. (Fl1:1; I Tm. 3:1-13) 
Os vocábulos apóstolos, profetas, evangelistas, pastores e mestres são dons ministeriais para os varões e não categorias de oficiais. (Lc 6:12-16; Mt 20:25-28; Ef 4:11; At 6:1-6; Tt 1:5-9; I Tm 3:1-13)  
Não estabeleceu uma hierarquia entre os que compõem. A principal função dos que têm dons ministeriais é servir, liderar, mas nunca mandar no povo. Quem é dono e manda no povo é o Senhor Jesus. (II Co 1:24; 8:8; I Pe 5:1-4) 
O povo tem o dever de estimar os que possuem dons ministeriais por causa da sua obra e responsabilidade. (I Tm 5:17-19; I Ts 5:12-14; Hb 13:7,17)

 

10. DISCIPLINA BÍBLICA:  

Cremos que disciplina é uma benção de Deus, aqueles que transgridem os seus mandamentos, devem ser orientados. (Gl 6:1; I Ts 5:14; Tg 5:19,20) 
Em alguns casos disciplinados. (II Ts 3:14, 15; Hb 12.5-11; Tt 3:10) 
Dando lhe sempre a oportunidade para o arrependimento. (II Pe 3:9)  
E não se esquecendo de que a igreja como uma congregação aceita e elimina membros de sua comunhão. Em II Co. 2:6,7, temos uma prova de como a igreja executava a sua disciplina. É a Igreja quem decide. Não é um grupo ou uma pessoa somente. É uma congregação reunida que decide e julga. A igreja é o juiz dos membros. Não há nenhuma outra corte de apelação. Ela é a última. (Mt. 18:17,18)

11. O PLANO DE SALVAÇÃO: 
A salvação não se alcança por méritos próprios ou por quaisquer outros meios ao dispor do homem; mas somente pelo único e válido sacrifício redentor de Jesus Cristo. A salvação requer os seguintes passos fundamentais: 
(a) Arrependimento: Que se baseia no reconhecimento de que se é pecador. (Rm 2:4; At 3:19; Mt 3:1 -10); e que comporta uma mudança de pensamento e de índole vindo a ter o seu ponto mais sublime e expressivo no ato de batismo. (Mc 16:15, 16)
(b) Regeneração: Que se consegue com a adoção de uma nova vida, como nova criatura, que nasce da água e do Espírito, vivendo em Cristo (Jo 3:3-8; II Co 5:17-18; Tt 3:4-5)
(c) Consagração: Conseqüência direta da regeneração, a consagração consiste numa dedicação constante a Deus, dispondo a nossa vida à Sua vontade, atuando segundo o nosso dom. (Lc 18:28-30; Ef 6:6; Gl 2:20)
(d) Santificação: Santificamo-nos na consagração. É na dedicação das nossas vidas a Deus que nos vamos purificando de tudo o que LHE desagrada e nos é pernicioso. Sem ela ninguém verá o Senhor. (Hb 12:14) Comporta um progresso gradual, constante e visível, no atingir duma vida à imagem e semelhança de Jesus Cristo. (Jo 17:17; II Co 7:1 I Ts. 4:3, 4,7,8; Hb 12:10; I Jo 3:3) Devemos ainda reter a seguinte definição. 
(e) Justificação: Deus removeu a pena que pesava sobre nós, a morte eterna, conseqüência do pecado. Esse trabalho foi cumprido por Cristo na cruz, pelo que somos justificados por ele através do sacrifício da cruz. (Rm 5:1; Gl 2:16)
(f) glorificação: É o aniquilamento total do pecado em nós. Isso só será completo na segunda vinda de Cristo pela ressurreição ou transformação do nosso corpo.

 

12. O BATISMO VERDADEIRO: 

Sem batismo não há purificação dos pecados. O batismo é por imersão, em nome do Senhor Jesus Cristo, para remissão dos pecados, tornando-se membros do Corpo de Cristo, a Igreja. (Mt 3:13-17; At 2:38, 41-47 8:12,16; 10:47,48; 16:30-34; 22:16; I Co 6:11; Gl 3:27,28; Mc 16:15,16) 
E após é realizado uma oração com a imposição de mãos, para que lhe seja concedido o dom do Espírito santo. (At 8:17; 19:6; I Co 12:4-11,29-30;14:26,29,39,40)

13. DONS ESPIRITUAIS: 
Os dons do Espírito devem ser buscados e amadurecidos para edificação da fé individual e coletiva da Igreja. Mas sua prática e manifestação são conforme a vontade de Deus e segundo as orientações contidas na Sua Palavra. (At 2:38; Rm 12:5-8; I Co 12:1-11; 14; I Pe 4:10,11; Hb 2:4)

 

14. PROCEDER CRISTÃO:

Cremos que as escrituras condenam todas as coisas mundanas. (I Jo 2:15, 16) 
Que o cristão não deve se conformar com os costumes mundanos que não é agradável a Deus. (Rm 12:2) Mas transformar-se e ser o sal da terra e a luz do mundo. (Mt 5:14-16) 
Que aquele que pratica ou praticava tais coisas, após sua conversão e batismo não deve mais praticá-las, e sim viver em novidade de vida. (Ef 4.17-32; Gl 5:16-26; Cl 3:1-10; I Tm 4:12; I Pe 2:11,12) 
E Que as mulheres vistam de modo decente como adornavam as antigas mulheres. Não devem usar trajes masculino, curtos acima dos joelhos, decotadas, transparentes que despertam sensualidade; que o enfeite seja no interior com modéstia, e bom senso, não sendo a prioridade cabelos frisado, jóias, vestidos dispendiosos e uso de pinturas. (I Tm 2:9,10; I Pe 3:2-6)  
E os homens do mesmo modo, não se ataviem em trajes feminino e nem de modo indecente.

 

15. A ORAÇÃO E JEJUM:

 A oração é um dos marcos da vida cristã, sendo designada por "a nossa linha direta com Deus". Assim como o ar é necessário à nossa saúde física, a oração é indispensável à nossa vida espiritual. Como nenhum de nós pode deixar de respirar, o cristão também não pode deixar de orar. (I Ts. 5:17)  
O Senhor Jesus é o Mestre da oração. Ele orou. (Mc 1:35; 14:35-41; Jo 17) 
Levou os discípulos à oração. (Mt. 6:9-13); e descreveu parábolas acerca da oração. (Lc 11:1-13; 18:1-8)  
O povo de Deus deve orar ao Pai Celestial em nome de Jesus Cristo, o nosso mediador e Sumo Sacerdote. (Jo 14:13; Ef 5:20; Cl 3:17; I Ts 5:18; I Tm 2:5; Hb 9:24; I Jo 2:1,2) 
Jejum. Deve ser praticado de forma espontânea particular ou coletivamente. (Jl 2:12; Lc 2:37; At 13:2; 14:23; II Co 6:5;11:27) 
Unção dos enfermos.  A bíblia recomenda aos enfermos, materialmente e espiritualmente, a chamar os presbíteros da igreja para orar, e ungir com óleo, a fim de alcançar perdão de pecados e cura divina. (Tg 5:14-20; Mc 6:13-16)

 

16. ALMA E ESPÍRITO: 

O termo alma Hb. (nephesh) Latim (anima) refere-se, tanto ao ser humano bem como aos animais. (Gn 1:20,21; 2:7; Jó 27:3;33:4); o espírito é tão somente o fôlego de vida (ar ou oxigênio) presente tantos nos homens como nos animais. Sem fôlego toda criatura morre. (Gn 7:15,21-22; Ec 3:19,21; 12:7)

 

17. ESTADO DOS MORTOS:

O homem é totalmente mortal. Na morte, este dorme. (Sl 115:17; 146:4; Ec 9:5,6; I Co 15:51-54; Jo 5:28; Ap 20:5,6) Só em Cristo temos a imortalidade.

 

18. RESSUREIÇÃO: 

A Bíblia fala somente de duas ressurreições em que estão envolvidas salvação e condenação. A 1ª ressurreição é somente para os que aceitam a Cristo e são batizados e permanecem firmes na Fé. A 2ª ressurreição é para os condenados; para aqueles que rejeitam o Messias ou não guardaram firmes a Palavra da verdade. (Jo 5:28,29; Ap 20:4,6,11-15)

 

19. RECOMPENSA DOS SANTOS:

Os mortos ressurgirão em corpos incorruptíveis e os vivos serão transformados. Serão reunidos pelos anjos num encontro com Cristo nas nuvens (arrebatamento) e participarão de Seu Reino como reis e sacerdotes sobre as nações. (I Ts 4:16,17; Mt 24:31, Ap 5:9,10; Sl 37:20)

 

20. CASTIGO DOS IMPIOS:

Cremos que Deus punirá os ímpios após os mil anos do reinado de Jesus na terra. Ocorrera a 2ª ressurreição onde os pecadores serão julgado segundo as suas obras, e serão lançados no lago de fogo para a segunda morte, morte eterna. (62:12; 73:3-20;104:35; Is 1:28; Pv 2:22; Ml 4:1; Ap 20:5,11-15)

 

21. OS DEZ MANDAMENTOS:

 A Lei Moral de Deus os Dez mandamentos, são perpétuos e devem ser observados na sua totalidade nos dias atuais como sinal de submissão e amor a Deus (1° ao 4°) e ao próximo. (5° ao 10°) A desobediência de um, violam todos. (Ex 20:1 -17; Tg 2:8-11; I Co 7:19; Mt 22:37-40; I Jo 2:3,4; 3:4)

 

22. O SÁBADO SANTA CONVOCAÇÃO: 

É o 4º mandamento da Lei de Deus. O sábado foi feito para benefício do homem. É o dia principal para cultuar a Deus. É sinal dos que o reconhecem como Criador. (Mc 2:27; Gn 2:2,3; Ex 20:8-11; Ez 20:20; Is 56:1-7; 58:13,14; Lc 4:16,31; Lc 23:54-56; At 16:13; 17:2)  
E cremos que todos os membros batizados têm o dever de congregar regularmente, que é transgressão faltar as reuniões dos sábados na congregação. (Lv 23:3; Hb 10:25)

 

23. SANTA CEIA E LAVA-PÉS:  

A Santa Ceia foi instituída pelo Senhor Jesus, juntamente com o Lava-Pés. É celebrada anualmente, com pão ázimo e vinho, no início do dia catorze do mês de Nisã, à noite. (Lc 22:19, 20; Jo 13:5-15; I Co 11:23-26)

 

24. O SINAL DA BESTA:  

Cremos que a mensagem do terceiro anjo, consiste anunciar a punição para aqueles que adorem à besta ou a sua imagem. (Ap 14:9-11; Ap 13:1-10; 15:1; 17.7-14)  Cremos que a besta é o poder religioso descrito no livro de Apocalipse, tomada do número 666 Roma. (Ap 13.11-18) Entendemos que ter o sinal demoníaco da besta que é na testa ou na mão, significa acreditar e fazer as obras (doutrinas) oriundas de Roma (catolicismo protestantismo). (Ap 14:8; 17.7-18)  E que todos que aceitarem o verdadeiro evangelho poderá escapar da ira de Deus. (Ap 18:4)

 

25. CULTOS, DIAS E FESTAS PAGÃS:

Participar de cultos de orações e louvores, a outros deuses, é pecado. (Ex 20:3)  

Dias e datas conhecida como: natal. 25 de dezembro, ano novo, 1º do ano, finados 02 de novembro, páscoa, semana santa (quaresma) domingo, e outros dias considerados santos, não devem ser observado por serem de origem pagã religião falsa (Babilônia). (Jr 10:2; Ez 8:13-18; Dn 7:25 Ap 14:9,10; Gl 1:6-9)  
O único dia a ser observado e santificado é o Sábado, e uma vez no ano aos 14 dias do mês de Nisã, a Santa Ceia do Senhor. (Ex 20:8-11; I Co 11:23-26)

 

26. A ALIMENTAÇÂO E O CUIDADO COM TEMPLO DO ESPÍRITO SANTO:

O corpo do crente é o templo do Espírito Santo, portanto, deve ter cuidado, evitando alimentos imundos, carnes sufocadas, vícios, drogas, bebidas alcoólicas, cigarros etc.; e outros produtos que tragam prejuízo à saúde. (Gn 7.1-3, 8,9; Lv 11; Dt 14:3-21; Is 66:15-17)  
E que a igreja desde o principio não se contaminava mesmo. (At 10:14-28; 15:29; II Co 6:17,18 e 7:1; Ap 18:2)  
Zelando pela sua aparência, andando com vestes limpas e discretas. (I Co 6:19,20; Rm 6:12; I Tm 2:9)

 

27. GUERRA CARNAL E SERVIÇO MILITAR: 

Cremos que os servos de Deus têm por mandamento amar uns aos outros, e até os próprios inimigos, orar por eles e trabalhar em prol de sua salvação. (Ex.20:13; Mt 5:43-46; Rm 12:17-21; II Co 10:4,5; Ef 6:12) 
Que devemos buscar a paz com todos. (Hb 12:14)

 

28. VÉU PARA A MULHER:

 A mulher deve ter cabelo crescido como sinal de submissão ao marido. Nos serviços de culto, para poder orar e profetizar deve usar o véu, de tecido não transparentes. Com isso respeita o homem e cumpre a determinação divina. (I Co 11:1-16)

 

29. FINANÇA: 

O trabalho da Obra de Deus é sustentado pela contribuição monetária do Povo de Deus. Com ofertas. No Antigo Testamento, os exemplos e leis bíblicas quanto à proporção (quantia) dessa contribuição, freqüentemente falam de décima parte ou dizimo. Essa indicação ou qualquer outro valor no tempo da Nova Dispensação deve ser voluntária e de bom ânimo por amor ao evangelho de Deus. (Gn 14:18-20, Gn 28:20, 22; Mt 23:23; Lc 20:25; 21:4; At 2:42-47; 4:32-35-37; Hb 7:1-12, I Co 9:7-14; II Co 9:6, 7; I Tm 5:18)

 

30. SAUDAÇÃO CRISTÃ E ÓSCULO SANTO:

A saudação transmite o desejo de paz: paz seja contigo; paz seja convosco; paz seja nesta casa, (resposta amém). (Gn 43:23; Jz 6:23; 19:20; Dn 10:19; Lc 10:5; 24:36; Jo 20:19,21,26) 

Ósculo: O ósculo santo também é praticado. (Rm. 16:16; I Co.16:20; II Co 13:12; I Ts 5:26; I Pe 5:14) 

 

31. MORTE DE JESUS NA 4ª FEIRA: 

Jesus morreu numa 4ª feira, foi sepultado ao pôr-do-sol. Esteve no sepulcro 3 dias e 3 noites (72 horas), conforme o sinal de Jonas, e ressuscitou no fim do sábado. (Mt 12:40; 28:1) Se morreu numa 6ª feira, Ele não pode ser o Messias.

 

32. CASAMENTO E DIVORCIO: 

Cremos que o casamento foi instituído por Deus desde o principio para que o homem e mulher formem uma família. (Gn 2:18-24; 4:1,2; Mt 19:5,6)  
E que o casal não deve separar-se, caso venha acontecer devem seguir o conselho bíblico, que fiquem sós, ou que venham reconciliar-se. (I Co 7:10-16) 
Que a separação (divorcio) só poderá ser feito caso fique provada a infidelidade (adultério). (Ex 20:14; Mt 5:32; 19:9; Rm 7:1-3) 
Deus não se agrada dos que praticam a deslealdade. (Ml 2:16)

 

33. OS 144 MIL:

 Já foram selados dentro da Igreja primitiva. São primícias, primeiros convertidos. Consistindo somente de israelitas naturais, não envolvidos com religiões. (Ap 7:1-9; 14:1-5; Tg 1:18)

 

34. AS PROFECIAS E OS SINAIS DOS TEMPOS:

A profecia Bíblica foi nos dada para nossa instrução e aviso. Demonstra que a história da humanidade está a dirigir-se para o final do estado atual das coisas. O Apóstolo Pedro diz que a profecia é como a luz que ilumina em lugar escuro. (II Pe 1:19) 

Os sinais dos tempos, o atual estado crítico de nosso planeta, o futuro da humanidade, os grandes dramas da vida, só podem ser esclarecidos e compreendidos se olharmos através da luz da profecia. Jesus voltará conforme está predito. Infelizmente, conforme antecipa a Palavra, as pessoas estarão despreocupadas quanto aos últimos acontecimentos. (Lc 17:26-30; Mt 24:36-44; I Ts 5:1-7)  
Em breve Deus o Pai, cumprirá por meio de Seu Filho, o mais espetacular acontecimento da história: O GRANDE DIA DO SENHOR, em que Jesus virá como Rei sobre toda a Terra. (At 17:31)  
O objetivo será estabelecer no planeta toda a vontade de Deus como era no princípio.

 

35. ENDURECIMENTO E RESTAURAÇÃO DE ISRAEL: 

O povo de Israel, está endurecido temporariamente, até que se alcance a plenitude dos gentios. (Rm 11:8-10) E que não devemos envolver em suas fabulas e tradições. (Mt 15: 7-9; Mc 7:7-9; Tt 1:14)  
Pois os que assim fazem levam Jesus novamente ao sacrifício, cometendo terrível pecado. (Hb 6:4-6)  
Somente na vinda do Senhor Jesus seus remanescentes se converterá e receberá a Jesus como o Messias prometido. Exercerá um trabalho missionário no Milênio, levando o restante das nações a Deus, cumprindo finalmente os desígnios divinos para a qual foi criada. (Rm 11:25-27; Zc 12:10; 8:21-23)

 

36. O ARMAGEDOM:

 A guerra mundial, será o Juízo de Deus sobre as nações da Terra. (Ap 16:13-16; I Ts 5:1-7; Zc 12:8,9; 14:1-4)  
Os ímpios e suas obras más serão aniquilados, salvo o restante de Israel e poucos homens dentre as nações restarão; e estes aprenderão a servir ao Senhor e serão súditos do Reino. (Is 24:6; Zc 14:16; Ml 4:1-3) 
Com a besta e o falso profeta lançados no Lago de Fogo. (Ap 19:19-21)  
Satanás e suas hostes serão aprisionados no abismo (Tártaro), para que não enganem os sobreviventes das nações e seus descendentes durante o Milênio. (Ap 20:1-3)

 

37. A SEGUNDA VINDA DE JESUS:

Conforme dezenas de profecias bíblicas, Jesus Cristo voltará a Terra, de forma visível e audível, corporalmente e de forma repentina. (Ap.1:7) Ninguém sabe, ou poderá saber o dia e à hora da Sua vinda; (Mt 24:36), mais existem fortes razões para crermos que esse regresso será próximo. (At 1:11; I Ts 4:13-17 etc.)  
Os que morreram em Cristo ressuscitarão em corpos incorruptíveis e os vivos serão transformados. Serão reunidos pelos anjos em um encontro com Cristo nas nuvens (arrebatamento). (I Co 15:52-54; I Ts 4:13-17)  
E descerão juntamente com Ele em Jerusalém. (Zc 14:4; At 1:8; Jd 14,15)

 

38. O REINO MILENAR:   

Com segunda vinda de Jesus Cristo, terá o início de seu reinado em um período literal de mil anos. (Ap 20:4-6) 

Jesus ocupará o "trono de Davi" em Jerusalém. (Sl 89:3, 4,34-37; Lc 1:31-33; At 2:29,30; Ap 3:21)  
Governará toda Terra com os santos na condição de reis e sacerdotes, trazendo paz e justiça sobre o planeta. (Ap 5:9,10; Is 11:1-10)

 

39. JUIZO FINAL E NOVOS CÉUS E NOVA TERRA:

Após findar os mil anos de paz, Satanás será solto por um pouco de tempo para seduzir os habitantes da Terra. (Ap 20:7)  
E será destruído juntamente com os que o seguirem, ao cercar a cidade de Jerusalém onde Cristo está assentado como Rei. (Ap 20:8-10) Haverá a 2º ressurreição, a dos ímpios, que serão julgados e destruídos. A morte e o hades serão "lançados no lago de fogo" junto com Satanás e os seus. (Ap 20:11-15)  
A terra, livre de todo o inimigo, estará totalmente renovada. Haverá novos Céus e nova terra. Então descerá dos céus a nova Jerusalém, e Deus será tudo em todos. (Ap 21:1-7; I Co 15:28)

 

40. O AMOR:  

De nada adiantará termos doutrinas, dons espirituais, conhecimento, se não existir em nós o principal, o amor. (I Co 13:1-7)

O verdadeiro amor, fruto do Espírito, é expansivo. Não é mesquinho, confinado ou circunscrito (limitado). Tem de ser partilhado para ser completo. O cristão tem primeiro que amar a Deus. (Dt 6:5) Jesus, Seu Filho (Ef 6:24), e então a comunidade inteira de seus irmãos cristãos no mundo. (I Pe 2:17; I Jo 2:10; 4:20) 
O homem tem de amar a esposa e ela ao marido. (Ef 5:25,28,33) 
O amor deve ser estendido aos filhos. (Tt 2:4) A todas as pessoas, e até mesmos aos nossos próprios inimigos, disse Jesus. (Mt 5:44; Lc 6:28,35)  
A palavra, ao comentar o fruto do Espírito, o amor é o primeiro da lista. (Gl 5:22,23)  
Não há lei alguma que possa limitar o amor. Ele pode ser praticado em qualquer tempo ou lugar, em qualquer medida, a favor daqueles a quem é devido de fato. A única divida que os cristãos deviam ter uns para com os outros é a do amor. (Rm 13:8) 
Este amor de uns para com os outros é um sinal identificador dos verdadeiros cristãos. (Jo 13:35)

 

www.igrejadedeusprimitiva.org


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Centenas de templates
  • Todo em português

Este site foi criado com Webnode. Crie um grátis para você também!