(A igreja primitiva)


O trono de Jesus

 TRONO DE JESUS 

O Trono de Davi e a promessa de um sucessor, Cristo, ao Trono e ao governo, foi o resultado de um firme e inquebrantável pacto feito pelo Supremo Deus a Davi.

Esta promessa foi lembrada no Novo Testamento. Portanto, queiram ou não os religiosos, o Eterno irá cumprir com a Sua Palavra.

Neste estudo, iremos saber de importantíssimos detalhes dados por Deus para a implantação deste Trono.

 

1. Que diz a Palavra sobre o trono de Davi e o próximo Rei que reinará sobre a Casa de Jacó? Pode tais promessas falharem?

Deus fez um juramento a Davi, dar-lhe um sucessor ao trono e a continuidade de sua descendência (II Sm 7:16; I Cr 22:8-10; II Cr  7:17-22). Esta promessa é incondicional. Mesmo que Israel pecasse, o pacto não seria alterado (SI 89:3,4,28-37; 132:1 1, 12; Jr 23:5; Is  9:7)

Seria possível alterar as leis que regem o universo, de forma que não houvesse dia e noite a seu tempo? Seria possível se contar os grãos da areia do mar, os astros nos céus ou se medir os céus para cima e os fundamentos da Terra para baixo? (Jr 31:35-37; 33:20-26)  Se isto for possível, então Deus não cumprirá Suas promessas, referentes ao futuro de Israel e a implantação do Reino Milenar!

2. Onde Jesus se encontra atualmente? Onde fica Seu trono e Reino e que trabalho está fazendo?

Jesus está assentado no trono de Deus, à Sua destra (Ap 3:21; Cl 3:1), atuando como nosso mediador e advogado (l Tm  2:5; Uo. 2:1,2; Rm. 8:34).

Seu Reino e trono, todavia, ficam aqui na Terra (Lc 1:31-33; At 2:29,30; Mt  25:31).

 

3. Que tipo de autoridade recebeu Jesus do Pai e que importante trabalho deve ainda executar?

O trabalho do Messias começou com Sua morte para remir os pecados da humanidade; mas também, a Ele compete a tarefa de restaurar todas as coisas e levar a Terra ao estado perfeito como era no princípio. Para tal, é mister que subjulgue

e vença a toda a potestade e a todos os inimigos de Deus (lCo. 15:24-28; Dn. 7:14). Por isto Deus, o Pai, o fez Senhor e O revestiu de toda a autoridade, nos Céus e na Terra (Mt  28:18; At  2:34-36; I Pe. 3:22).

 

4. Qual é o segredo de Deus que se cumprirá ao toque da 7a e última trombeta?

As profecias e os Salmos falam de um reino onde o Senhor será exaltado por todos os moradores da terra e, finalmente, os israelitas cumprirão seu papel missionário. Ao toque da última trombeta, pelo sétimo anjo (Ap 10:7; I Co 15:52), este mistério se cumprirá e os reinos do mundo serão entregues ao Messias: "E tocou o sétimo anjo a trombeta, e houve no céu grandes vozes, que diziam: Os reinos do mundo vieram a ser de nosso Senhor e do seu Cristo, e ele reinará para todo o sempre " (Ap 11:15).

 

5. Que outros eventos terão lugar nesta mesma ocasião? Qual é a razão do arrebatamento dos santos?

Paulo fala aos coríntios (I Co 15:51-54) que na vinda do Senhor, ao toque da última trombeta, ocorrerá a ressurreição dos santos e a transformação dos santos vivos, o que também confirma aos tessalonicense. (I Ts 4:16,17) Este é o galardão, a recompensa dos remidos. Outro evento paralelo é a batalha do Armagedom, a reunião das nações contra Jerusalém, pois estas não entregarão o poder a Cristo, sem luta. (Ap 11:17,18).

O arrebatamento, na verdade, não visa transportar a igreja aos Céus. Aos anjos compete a missão de ajuntar os salvos de todos os cantos da Terra para o encontro e a recepção do Rei e Messias Jesus nos ares. (I Ts 4:17; Mt. 24:30,31) A Bíblia fala que este encontro se dará nas nuvens e que, a partir deste momento para sempre estaremos com o Senhor, mas não fala em seguirmos viagem rumo ao Céu.

 

6. Após o arrebatamento e o encontro com a Igreja nos ares, para onde irá o Mestre e com que objetivo?

Após encontro nas nuvens o Messias se dirigirá para o lugar de onde subiu, ou seja, o monte das Oliveiras (At. 1:11,12). Aí é o grande momento quando o Senhor toma o Reino: "E, naquele dia, estarão os seus pés sobre o monte das Oliveiras. que está defronte de Jerusalém para o oriente;..." (Zc 14:4).

"E o Senhor será rei sobre toda a terra. Naquele dia, um será o Senhor, e um será o Seu nome " (Zc 14:9).

"Pois convém que ele (Cristo) reine até que haja posto a todos os inimigos debaixo de Seus pés ."  (l Co 15:24-28)

 

Como reagem os religiosos antes as verdadeiras promessas de Deus?

Embora as profecias afirmem o estabelecimento do Trono de Davi em Jerusalém e a conversão dos judeus na vinda do Senhor Jesus e a futura participação dos mesmos no Reino Milenar, há aqueles que querem, por todas as maneiras, excluir Israel das promessas anteriormente feitas pelo Supremo Criador. Persistem em afirmar que tais promessas estavam na dependência da obediência do povo de Israel, ou seja, só participariam das mesmas, se fossem obedientes. Visto que já nos dias apostólicos os israelitas se endureceram e passaram a rejeitar a Palavra de Deus, muitos religiosos, desconhecendo as profecias, lançam Israel totalmente fora dos planos divinos. Todavia, Deus irá cumprir o que falou e, nada, de forma alguma irá fazê-lO mudar. Leia o que Paulo escreveu em Romanos 11:25.

 

 Igreja de Deus (67) 4141-1717 



Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Design profissional
  • Criação super fácil

Este site foi criado com Webnode. Crie o seu de graça agora!