DANIEL CAP: 2

 

Daniel 2:1-49

 Nesse estudo iremos entender o sonho de Nabucodonosor, sobre a grande estatua, interpretado pelo profeta do Deus altíssimo, Daniel.

 Nabucodonosor foi um rei de Babilônia, que reinou entre os anos 606-639 A.C apesar de começar seu reinado quando era apenas o príncipe de Babilônia, por que ainda vivia seu pai Nabopolasar. Por causa da idade avançada e enfermidade que Nabopolasar sofria começou seu reinado.

 Nesse período veio Nabucodonosor a Jerusalém e sitiou. E levou cativo a Babilônia o povo de Deus, e ali ficaram exilado 70 anos. Isto aconteceu no reinado de Jeoaquim rei de Judá. 

"NO ano terceiro do reinado de Jeoiaquim, rei de Judá, veio Nabucodonosor, rei de Babilônia, a Jerusalém, e a sitiou. E o Senhor entregou nas suas mãos a Jeoiaquim, rei de Judá, e uma parte dos utensílios da casa de Deus, e ele os levou para a terra de Sinar, para a casa do seu deus, e pôs os utensílios na casa do tesouro do seu deus". ( Dn 1:1,2)  

"E disse o rei a Aspenaz, chefe dos seus eunucos, que trouxesse alguns dos filhos de Israel, e da linhagem real e dos príncipes, Jovens em quem não houvesse defeito algum, de boa aparência, e instruídos em toda a sabedoria, e doutos em ciência, e entendidos no conhecimento, e que tivessem habilidade para assistirem no palácio do rei, e que lhes ensinassem as letras e a língua dos caldeus". (Dn 1:3,4)

Entre eles estava Daniel, e Hananias Misael e Azarias : Certo dia o rei Nabucodonosor teve uns sonhos, e se perturbou muitíssimo, o qual ao acordar não se lembrava mais. Assim convocou todos os sábios magos astrólogos e encantadores, e caldeus da Babilônia para adivinhar e interpretar o seu sonho. Vieram então todos exeto Daniel; mas nenhum dos sábios conseguiram adivinhar. Então o rei ficou furioso e deu ordem a matar todos os sábios da região. inclusive Daniel e seus companheiros Hebreus. Quando Arioque capitão da guarda chegou a Daniel, Daniel lhe perguntou porque apresa tanto o mandado do rei? Arioque explica e Daniel pediu um tempo a Arioque oficial do rei. Para que ele pudesse buscar ao Senhor Deus, para assim dar a resposta ao rei.

 Daniel foi para casa e fez saber seus companheiro o caso, para juntos pedirem a  misericórdia de Deus. Então buscou ao Eterno Deus. E foi revelado o mistério a Daniel numa visão de noite; então Daniel louvou o Deus do céu. Falou Daniel, dizendo: "Seja bendito o nome de Deus de eternidade a eternidade, porque dele são a sabedoria e a força; E ele muda os tempos e as estações; ele remove os reis e estabelece os reis; ele dá sabedoria aos sábios e conhecimento aos entendidos. Ele revela o profundo e o escondido; conhece o que está em trevas, e com ele mora a luz. Ó Deus de meus pais, eu te dou graças e te louvo, porque me deste sabedoria e força; e agora me fizeste saber o que te pedimos, porque nos fizeste saber este assunto do rei". (Dn 2:19-23)

 Isto mostra a grandeza de nosso Deus que não desampara seus servo, e de que o sonho teria que ser revelado somente por um servo e profeta de Deus. Então o profeta se apresentou diante do rei Nabucodonosor para interpretar o sonho, o qual nem um dos sábios conseguiu, e assim impedir o rei de matar todos os sábios de Babilônia. ”Por isso Daniel foi ter com Arioque, ao qual o rei tinha constituído para matar os sábios de Babilônia; entrou, e disse-lhe assim: Não mates os sábios de Babilônia; introduze-me na presença do rei, e declararei ao rei a interpretação. Então Arioque depressa introduziu a Daniel na presença do rei, e disse-lhe assim: Achei um homem dentre os cativos de Judá, o qual fará saber ao rei a interpretação”. (Dn 2:24-25)

Assim exaltou Daniel não a si mesmo, mas mostrou ao responder ao rei a Grandeza do Deus altíssimo veja: “ Respondeu o rei, e disse a Daniel (cujo nome era Beltessazar): Podes tu fazer-me saber o sonho que tive e a sua interpretação? Respondeu Daniel na presença do rei, dizendo: O segredo que o rei requer, nem sábios, nem astrólogos, nem magos, nem adivinhos o podem declarar ao rei; Mas há um Deus no céu, o qual revela os mistérios; ele, pois, fez saber ao rei Nabucodonosor o que há de acontecer nos últimos dias; o teu sonho e as visões da tua cabeça que tiveste na tua cama são estes”. (Dn 2:26-28)

Então Daniel começa a revelar ao rei o que o Senhor tinha revelado a ele sobre a grande estatua. "Estando tu, ó rei, na tua cama, subiram os teus pensamentos, acerca do que há de ser depois disto. Aquele, pois, que revela os mistérios te fez saber o que há de ser. E a mim me foi revelado esse mistério, não porque haja em mim mais sabedoria que em todos os viventes, mas para que a interpretação se fizesse saber ao rei, e para que entendesses os pensamentos do teu coração. Tu, ó rei, estavas vendo, e eis aqui uma grande estátua; esta estátua, que era imensa, cujo esplendor era excelente, e estava em pé diante de ti; e a sua aparência era terrível". (Dn 2:29-31)

Esta estatua representa em partes divididas os quatro reinos mundiais: “A cabeça daquela estátua era de ouro fino; o seu peito e os seus braços de prata; o seu ventre e as suas coxas de cobre; As pernas de ferro; os seus pés em parte de ferro e em parte de barro. Estavas vendo isto, quando uma pedra foi cortada, sem auxílio de mão, a qual feriu a estátua nos pés de ferro e de barro, e os esmiuçou. Então foi juntamente esmiuçado o ferro, o barro, o bronze, a prata e o ouro, os quais se fizeram como pragana das eiras do estio, e o vento os levou, e não se achou lugar algum para eles; mas a pedra, que feriu a estátua, se tornou grande monte, e encheu toda a terra. Este é o sonho; também a sua interpretação diremos na presença do rei. Tu, ó rei, és rei de reis; a quem o Deus do céu tem dado o reino, o poder, a força, e a glória. E onde quer que habitem os filhos de homens, na tua mão entregou os animais do campo, e as aves do céu, e fez que reinasse sobre todos eles; tu és a cabeça de ouro”. (Dn 2:32-38)

 Babilônia segundo os relatos extras bíblicos, foi um reino muito rico, e também muito poderoso; haviam muitos tesouros que com muitas lutas tinham tomados do Egito, Assíria, Judéia e outras províncias que já haviam sido conquistada. Babilônia era império forte, era cercada por uma parede de 60 milhas, com aproximadamente 200 pés de altura por 87 pés de espessura. As previsões da cidade, eram suficiente para os sustentar por aproximadamente 20 anos, e os jardins era capaz de fornecer alimentos por tempo indeterminado. Por isso a estatua com sua cabeça de ouro, representava o rei Nabucodonosor o império Babilônico, que se estendeu de 638 a.C a 539 a.C.

“"...E depois de ti se levantará outro reino, inferior ao teu". (Dn 2:39) O reino sucessor a babilônia foi os Medos e Persas, representado na estatua como peito e braços de prata, foi também o segundo reino mundial. Os governantes foram Círio e Dario; Já era profetizado por Deus. “”ASSIM diz o SENHOR ao seu ungido, a Ciro, a quem tomo pela mão direita, para abater as nações diante de sua face, e descingir os lombos dos reis, para abrir diante dele as portas, e as portas não se fecharão. Eu irei adiante de ti, e endireitarei os caminhos tortuosos; quebrarei as portas de bronze, e despedaçarei os ferrolhos de ferro. Dar-te-ei os tesouros escondidos, e as riquezas encobertas, para que saibas que eu sou o SENHOR, o Deus de Israel, que te chama pelo teu nome”. (Is 45:1-3)

 Apesar de muitos esforços para conquistar o império Babilônico, a mais de cem anos já estava profetizado sobre Ciro, mesmo antes de seu nascimento esta conquista.

 Foi também sem que houvesse uma batalha, além do gigantesco muro que cercava a cidade de Babilônia, a cidade tinha entrada através de um dos portões muito grande de latão sólido; a ele estava o rio Eufrates que passava no meio da cidade.

 Veja que Nabucodonosor tinha um enorme segurança, mas de nada adiantou pois seu filho neto Belsazar, estava dando um banquete aos grandes amigos; Distraídos embebedados com vinho e adorações a deuses estranhos, a guarda esqueceu de algo muito importante, vigiar ou fechar os portões que davam acesso a cidade, facilitando a entrada aos Medos e Persas. (Dn 5:1-31) Foi uma conquista sem que houvesse uma batalha, no ano 539 a.C. O curso do rio Eufrates tinha sido mudado, Ciro planejava um ataque surpresa, canalizando as águas do rio, as quais correram por baixos das paredes da cidade numa área de aproximadamente 40 milhas, caminho que havia sido preparado para escoar o excesso de água em caso de enchentes. Assim sendo feito o exercito de Ciro marchou através do leito do rio por baixos das paredes externas. ”Que digo à profundeza: Seca-te, e eu secarei os teus rios. Que digo de Ciro: É meu pastor, e cumprirá tudo o que me apraz, dizendo também a Jerusalém: Tu serás edificada; e ao templo: Tu serás fundado”. (Is 44:27,28)

 Assim as paredes principais já não serviam de obstáculo para o exercito de Ciro, pois os portões estavam abertos e assim se cumpre a profecia do peito e braços da estatua, que reinou do ano de 538-331 Ac. Ciro realmente foi usado por Deus libertou o seu povo do cativeiro. Logo vindo o terceiro reino Ventre e coxas de bronze. “"...e um terceiro reino, de bronze, o qual dominará sobre toda a terra". (Dn 2:39)

Aqui reapresentado pelo ventre e coxas da estatua, Alexandre o Grande e seus quatros generais, império grego, o terceiro reino mundial, que se estendeu de 331 a 168 a.C.Alexandre o Grande nascido em (356 a.C-1306323 a.C). Filho do rei Felipe II rei da Macedônia e da rainha Olímpia de Epirus. Enquanto Felipe II está fora em uma expedição bélica, à atual Bulgária, Alexandre lidera uma expedição vence os bárbaros locais e erige sua primeira cidade, Alexandrópolis. Pela façanha, torna-se general do Exército do pai com 16 anos. Assume o trono aos 20 anos, após o assassinato de Felipe. Nos 13 anos de reinado, Alexandre, também conhecido como Magno (do latim grande), cria o império mais extenso até então. Domina a Grécia, a Palestina e o Egito, anexa a Pérsia e a Mesopotâmia e chega à Índia. Organiza o Império Macedônico em nove reinos e funda mais de 70 cidades, várias com o nome de Alexandria, As conquistas de Alexandre propagam a cultura grega no Oriente. A criação da biblioteca de Alexandria, com 700 mil volumes, transforma a cidade em centro irradiador da cultura helenística. Alexandre casa-se com Roxana, com quem tem um filho, Alexandre Aegus. Após a tomada do porto fenício de Tiro, em 332 a.C., Alexandre ruma para a conquista do Egito. No ano seguinte derrota Dario, que é assassinado em 330 a.C. Com sua morte, Alexandre é proclamado imperador persa. Entre 327 a.C. e 325 a.C. dirige seus Exércitos

para a Índia e acaba por formar um dos maiores Impérios territoriais até então conhecidos, e compreendendo a Macedônia, a Grécia Balcânica, a Ásia Menor, a Fenícia, a Palestina, a Mesopotâmia, o Egito, a Pérsia e parte da Índia. Morre aos 33 anos, de febre, na Babilônia. O império segue com os quatro generais Lisímaco Cassandro Ptolomeu e seleuco.que conheceremos melhor no estudo de Daniel Cap. 7.“ “E o quarto reino será forte como ferro; pois, como o ferro, esmiúça e quebra tudo; como o ferro que quebra todas as coisas, assim ele esmiuçará e fará em pedaços. E, quanto ao que viste dos pés e dos dedos, em parte de barro de oleiro, e em parte de ferro, isso será um reino dividido; contudo haverá nele alguma coisa da   firmeza do ferro, pois viste o ferro misturado com barro de lodo. E como os dedos dos pés eram em parte de ferro e em parte.   de barro, assim por uma parte o reino será forte, e por outra será frágil. Quanto ao que viste do ferro misturado com barro de lodo, misturar-se-ão com semente humana, mas não se ligarão um ao outro, assim como o ferro não se mistura com o barro”. (Dn 2:40-43)

 Roma capital do império Romano é uma das cidades mais famosa do mundo. Fundada as margens do Rio Tibre segundo a história teve seu inicio e fundação por volta 753 a.C pelos Gêmeos Rômulo e Remo, segundo a tradição estes foram lançados no rio, a qual a corrente deixam aos pés do monte Palatino; segundo a história foram amamentados por uma loba. Mas tarde um pastor chamado Faustolo, os recolhe e educa. Ainda adolescentes os irmãos descobrem os segredos de sua origem, restabelece no trono seu avo Numitor, e junto com os habitante de Alba fundão a cidade a nova cidade de Roma.   que em pouco tempo se estendeu até cobrir sete colinas: a Capitolina, Palatina, Aventina, Celeina, Esquilina, Viminal e a Quirinal. Segundo a tradição foram amamentados por uma loba.

Quarto império mundial representado pelas pernas e pés de ferro e barro da estatua; ferro significa um império forte, com a mistura com o barro mostra a sua fragilidade, Este se estendeu de 168 a.C a 476 d.C. vindo assim sua divisão em 10 reinos, representando os 10 dedos da estatua, divisão 476 d.C Hunos,francos,Burgúndios,Anglo-saxões,Visigodos,Suevos,Lombardos,Vândalos, Hérulos e Ostrogodos. Que deu origem a varias nações que existe hoje. “”Mas, nos dias desses reis, o Deus do céu levantará um reino que não será jamais destruído; e este reino não passará a outro povo; esmiuçará e consumirá todos esses reinos,   mas ele mesmo subsistirá para sempre, Da maneira que viste que do monte foi cortada uma pedra, sem auxílio de mãos, e ela esmiuçou o ferro, o bronze, o barro, a prata e o ouro; o grande Deus fez saber ao rei o que há de ser depois disto. Certo é o sonho, e fiel a sua interpretação”. (Dn 2:44,45)

A pedra representa a vinda de Jesus Cristo e o estabelecimento de seu Reino na terra. Importante notar que depois do quarto reino mundial não existe mais nenhum Reino mundial sob o domínio humano. E esta pedra que enche toda a terra e não o céus, é Jesus.

 Monte em profecia também significa reino e o profeta Isaias e Miquéias, apresenta como o monte da casa do Senhor. (Is 2:2-4; Mq 4:1-3) Importante lembrarmos que não existe espaço entre a queda dos reinos humanos e o reino que será estabelecido por Jesus Cristo.

Compare com o diagrama acima.

 

www.igrejadedeus.org (67) 4141-1717

 


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Design profissional
  • Criação super fácil

Este site foi criado com Webnode. Crie o seu de graça agora!